7 animes com aberturas horríveis que ainda são grandes shows

0

Os fãs de anime costumam julgar um programa pela abertura, mas uma cirurgia terrível não significa necessariamente que certos programas não valham a pena assistir.

O meio de anime é, sem dúvida, uma das formas de entretenimento mais populares e populares. A ampla gama de gêneros abrangidos por este meio significa que quase qualquer pessoa pode assistir a um programa que se adapte aos seus interesses. Isso, junto com a bela animação e direção impressionante, torna o anime um tanto quanto incrível às vezes.

Uma das muitas maneiras de julgar a qualidade de uma série é por meio de suas inaugurações, que os fãs costumam chamar de OPs. Normalmente, programas com OPs horríveis definem o tom para o resto da série em termos de qualidade, mas há algumas exceções notáveis ​​a essa regra.

“What’s Up, People?!”  — Death Note

Death Note é um dos animes mais populares de todos os tempos. Tudo, desde as configurações incrivelmente tensas até a dualidade dos personagens principais, ajuda o show a se destacar em uma classe própria. O fato de que a primeira abertura deste anime também é um deleite visual e acústico é apenas a cereja do bolo.

realnerd 2021 08 31t092822.575

A segunda abertura, porém, não atinge o objetivo. Os vocais altos, juntamente com o final desnecessariamente violento da música, tornam bastante difícil segurar às vezes. A menos que a pessoa que está assistindo o Death Note goste do Death Metal ou pelo menos goste dele, ela pode achar difícil gostar da segunda abertura do Death Note do jeito que amou “O MUNDO”.

Maximum The Hormone

Maximum The Hormone é uma banda de metal do Japão conhecida por sua capacidade de misturar gêneros musicais.

“Jiyuu No Tsubasa” – Atack on Titan

Ataque à segunda cirurgia de Titã, “Jiyuu No Tsubasa”, é bem fedorento para muitos fãs da série. Este OP estava condenado desde o início, pois ele estava atrás de um dos melhores OPs de anime de todos os tempos, “Guren No Gumiya”.

realnerd 2021 08 31t093004.608

As expectativas para o segundo OP de um show brilhante eram definitivamente altas e “Jiyuu No Tsubasa” definitivamente não foi bem-sucedido nesse aspecto. Não é absolutamente terrível, mas não corresponde aos altos padrões deste show icônico.

Linked Horizon

Talvez você conheça o Linked Horizon e nem saiba. Linked Horizon / Sound Horizon é uma banda japonesa de metal sinfônico sob a direção do compositor REVO.

“Hitomi No Tsubasa” — Code Geass: Lelouch of the Rebellion

Para um programa tão popular como Code Geass, é difícil imaginar que qualquer um de seus ORs pudesse ter uma qualidade tão incrivelmente baixa.

realnerd 2021 08 31t093350.582

Os ávidos espectadores de anime que virem este OP pela primeira vez não serão responsáveis ​​por pensar que esta abertura foi reservada para um romance visual. Ele apresenta algumas das animações mais sombrias já vistas em um anime OR, o que é uma pena, dada a imensa popularidade de Code Geass. Pelo menos este OP está reservado apenas para os dois últimos episódios do anime.

Access

Access é um grupo musical japonês. Seus membros são Daisuke Asakura e Hiroyuki Takami. Eles fazem parte da Sony Music Japan. O Access foi formado em 1991 depois que o cantor Hiroyuki Takami apareceu como convidado do compositor e produtor Daisuke Asakura.

“Chase” — JoJo’s Bizarre Adventure

JoJo’s Bizarre Adventure é de longe um dos animes mais populares de todos os tempos. David Production fez um grande esforço para desenvolver um anime que realmente corresponda ao seu material de origem lendário e se torne um relógio inesquecível. Isso é especialmente verdadeiro quando se trata de OPs de JoJo, que, com uma exceção, são certamente excelentes.

realnerd 2021 08 31t093506.581

Diamond is Unbreakable é considerado por muitos como o melhor arco coberto pelo anime JoJo, mas um de seus OPs é tão horrível que a maioria das pessoas pode rebaixar a série inteira um pouco por sua qualidade sem brilho. “Chase” parece uma sala de cirurgia desnecessariamente caótica que realmente não corresponde aos altos padrões de Diamond is Unbreakable. O fato de você estar seguindo de perto a popular “Crazy Noisy Bizarre Town” certamente não ajuda.

Batta

batta é uma banda de rock fundada em 2009. A banda se separou em março de 2010, mas voltou em outubro do mesmo ano.

“It’s All In The Game” — Boruto

Boruto pode ter começado de forma turbulenta como anime, mas não há como negar que com os últimos desenvolvimentos, a série está indo bem. Dito isso, o anime realmente não fez um favor a si mesmo no início, com animações medíocres e histórias chatas espalhadas por uma série cheia de potencial.

realnerd 2021 08 31t093612.631

Os problemas da série podem ser personificados com o terceiro OP “It’s All In The Game”. As imagens nesta sala de cirurgia são enfadonhas e não fazem nada para manter o espectador interessado no que está por vir.

Qyoto

Qyoto é uma banda pop japonesa sob o selo Ariola Japan. O nome da banda é derivado da grafia Kyoto. O principal produtor é Daiko Nagato, do selo Being Inc.

“Believe It” — Naruto

Naruto é considerado um dos melhores anime Shounen de todos os tempos. Os OPs da exibição original de Naruto e Naruto Shippuden foram absolutamente excelentes, com algumas exceções nem tão ruins assim.

realnerd 2021 08 31t093738.846

No entanto, o pobre OP alemão para Naruto vale uma risada. “Believe It” parece uma canção de fã escrita por crianças em idade escolar, com letras profundas na pior das hipóteses e engraçadas na melhor das hipóteses. O fato de que as imagens que acompanham esta operação também parecem absolutamente aleatórias também não ajuda aqui.

Jungle Crew And Silvia Orlandi

Embora pouco conhecida mesmo no Japão, a banda conseguiu relativo sucesso depois de conseguir emplacar com uma música no anime.

“The Pirate Rap” – One Piece

Seria impossível falar sobre os piores OPs sem mencionar o infame rap pirata da dublagem de entretenimento da 4Kids de One Piece. É a prova do quão horrível foi a adaptação 4Kids de One Piece que este OP é realmente um destaque!

realnerd 2021 08 31t093915.561

A música está cheia de linhas nítidas e nomes pronunciados incorretamente (um exemplo é chamar Zoro de “Zolo”) que o tornam um relógio tão doloroso. Este OP deixou claro para todos que fazer rap em uma abertura de anime sem as habilidades para apoiá-lo é praticamente uma receita para o desastre.

Freshco

O rapper de Nova York mais conhecido por vencer o New Music Seminar Battle for World Supremacy no final dos anos 1980 e mais tarde colaborar com o renomado DJ Miz no clássico do hip-hop “We Don’t Play”.

Cultura pop em primeiro lugar!

Se você adora cultura pop não pode perder nossas super listas, fique atento ao Real Nerd e encontre as mais divertidas matérias sobre animes, games e tudo que envolve este mundo de conteúdo.

Deixe um comentário

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More